Hammond Organ

Porque estudar órgão?  

O estudo do órgão eletrônico desenvolve no aluno habilidades mentais, físicas e emocionais. E possuem as mesmas vantagens do estudo do piano.

Desenvolvimento das habilidades mentais: 

1. A prática musical estimula e molda o cérebro como nenhuma outra atividade;

2. Aumenta as habilidades cognitivas;​​

3. Incentiva a produtividade e a concentração;

4. Exercita a memoria;​

5. Melhora a capacidade e a resolução de problemas; 

6. ​Desenvolve o pensamento crítico;

7. Melhora a atenção de execução;

8. As crianças que aprendem música desenvolve as habilidades linguísticas, sintáticas, aumentam o vocabulário e desenvolvem a leitura.

10. Desenvolvem a inteligência espacial;

11. Desperta o interesse e a autonomia no aprendizado; 

12. Mantém o cérebro ativo.​​

Desenvolvimento Físico: ​

1. Adquire um maior controle sobre o corpo, tocar o piano desenvolve a coordenação e possuem maior destreza na coordenação motora fina;

2. Melhora a percepção auditiva e ajuda a manter jovens os ouvidos;

3. Desenvolve a capacidade de ação;

Desenvolvimento Emocional: 

  1. Contribue consideravelmente ao bem estar emocional;

  2. Reduz os estados de estress e depressão;

  3. Trabalha a auto estima e a auto confiança;

  4. Melhora o auto controle;

  5. Trabalha a persistência e a disciplina.

  6. Estimula os desenvolvimento dos objetivos;

  7. Ajuda a vencer alguns medos;

  8. Melhora as habilidades sociais;

  9. Desenvolve a criatividade;

  10. Adquire um maior conhecimento interior;

  11. Desenvolve a capacidade de expressão e a autenticidade; 

  12. Ensina o valor e a recompensa da dedicação.

Aprender a tocar o  órgão eletrônico, seja para tocar na igreja ou ainda em banda,  oferece aos seus estudantes a capacidade de desenvolver habilidades que se misturam ao estudo do teclado e do piano, porém a metodologia de ensino aplicada ao instrumento é o que difere na compreensão do mesmo, já que enquanto os dois instrumentos (piano e teclado) não possuem a pedaleira , o órgão trabalha o físico do aluno de uma forma mais complexa no que se diz respeito ao desenvolvimento da coordenação motora e cognitiva.